Comissão de Educação vai escolher vencedores do Prêmio Darcy Ribeiro

Está chegando a hora de sabermos quem vencerá o Prêmio Darcy Ribeiro 2017, organizado e oferecido pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados. Entre os finalistas, encontra-se a professora Marlene de Fáveri, integrante do quadro docente da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc) e internacionalmente reconhecida por suas pesquisas nas questões de gênero e contribuição no debate acerca do papel da mulher na História.

Doutora em História pela Universidade Federal de Santa Catarina (Ufsc), Marlene de Fáveri tem vasta produção acadêmica distribuída em artigos e livros publicados, figurando como autora ou organizadora das obras. Recentemente, foi alvo de intolerância em função de suas pesquisas e posicionamentos em relação ao feminismo. Perseguida por grupos que patrocinam a interdição do debate democrático, Marlene recebeu manifestações de solidariedade de colegas e entidades de apoio e fomento à pesquisa, que prontamente saíram em sua defesa.

Dentre os livros publicados pela professora Marlene, destacam-se ‘Moças e Moços para um bom partido: Itajaí, a construção das elites 1929-1960’, ‘Irene Boemer – dama do Rádio, cronista da cidade’ e ‘Memórias de uma outra guerra: cotidiano e medo durante a Segunda Guerra em Santa Catarina’, este último agraciado com o prêmio Lucas Alexandre Boiteux – História, concedido pelo Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina (IHGB/SC). Uma produção diversificada, como pode ser percebido.

Além da produção literária, a professora Marlene de Fáveri também se dedicou a diferentes projetos de pesquisa ao longo de sua carreira, especialmente àqueles dedicados às questões de gênero. Para ficarmos em alguns, podemos citar pesquisas desenvolvidas sobre experiências de separação matrimonial no Brasil, mercado do sexo em Florianópolis e equidade de gênero, bem como a representação do papel da mulher ao longo da História.

Sua dedicação aos estudos de gênero configura-se como uma grande contribuição acerca da discussão sobre o machismo e outras violências no cotidiano da sociedade brasileira, ajudando na redução das desigualdades e jogando luz sobre debates urgentes e necessários a serem feitos nas universidades, ambientes de trabalho e demais espaços de convivência. 

Perceber o avanço de sua candidatura ao Prêmio Darcy Ribeiro é um alento em tempos de tentativas de suprimir o pensamento crítico e o debate nas salas de aula, especialmente em um cenário de redução de direitos da classe trabalhadora e congelamento de investimentos em áreas sociais pelas próximas duas décadas, tendo a Educação como uma das vítimas.

A sua indicação ao Prêmio Darcy Ribeiro foi apresentada pelo deputado federal Pedro Uczai (PT/SC), e na primeira fase da seleção do Prêmio contou com o apoio de 31 parlamentares. Nessa fase final, é fundamental o apoio de todos os deputados e deputadas para indicarmos Marlene de Fáveri como uma das ganhadoras do Prêmio Darcy Ribeiro. Mulher, professora, pesquisadora, educadora e lutadora social – Marlene de Fáveri é merecedora do Prêmio Darcy Ribeiro. 

0
0
0
s2sdefault